coisa_de_menina_Unhas_express_jacarei (1)

Beleza e Saúde: cuidados com as doenças em salão de beleza

Beleza e saúde devem andar sempre de mãos dadas quando o assunto é salão de beleza. Esses dois conceitos devem ser os critérios básicos na hora de escolher o local que você frequenta.

 

Você costuma selecionar esses ambientes de alguma forma? Os lugares que costuma frequentar possui quais procedimentos de higiene e limpeza?

 

Se você não sabe quais são esses procedimentos, acompanhe este post e depois avalie cada salão de beleza. Sabia que práticas que anteriormente eram utilizadas no tempo da vovó e pareciam ser inofensivas podem afetar gravemente a saúde e até levar à morte?

 

Higiene e limpeza são fundamentais em todo salão de beleza assim como são essenciais para estabelecimentos como hospitais e restaurantes, por exemplo. Mas infelizmente isso ainda não é uma realidade em todos os salões de beleza.

 

Beleza e saúde se tornaram obrigatórias por lei.

O vínculo entre beleza e saúde é tão importante e sério que até virou lei. A lei – 12.595 de 2012 obriga profissionais de embelezamento e estética a seguirem normas sanitárias, onde contém orientações para a correta esterilização de materiais e utensílios utilizados, além de outras informações.

 

Mesmo sendo lei, ainda é comum em muitos lugares a cultura de reaproveitamento de embalagens plásticas para armazenamento de objetos pequenos em salões de beleza. Você já percebeu isso nos ambientes que frequenta?

 

Pode parecer que não há nenhum mal nisso, mas há sim riscos neste procedimento pois há perigo de contágio de doenças pelas unhas e pela pele. As embalagens de instrumentos e produtos utilizados nos salões de beleza devem ser devidamente descartadas, assim que forem abertas.

 

Beleza e saúde: atenção para doenças contagiosas.

Infelizmente muitas pessoas ainda não se deram conta do risco que correm em clínicas de beleza. Principalmente em relação a materiais como kits para pés e mãos, que são fornecidos individualmente.

 

Esses kits devem ser descartados imediatamente após o uso. Por isso, fique atenta e comece a observar como ocorre o descarte desses produtos nos lugares que você costuma frequentar!

 

Além de dermatoses, micoses e parasitas, há alto risco de contrair doenças infectocontagiosas como hepatite e até Aids. Tanto clientes quanto os próprios profissionais que trabalham nesses estabelecimentos ficam expostos a esses riscos de doenças e, algumas delas, podem ser fatais.

 

Como escolher um salão de beleza que se preocupa com a sua saúde?

 

Ninguém merece pagar por um preço alto assim! Contrair uma doença contagiosa em um salão de beleza! Por isso, verifique se os serviços de beleza oferecidos possuem custos de excelência em higiene e limpeza.

Atenção às normas da Anvisa:

 

  • O estabelecimento deve estar licenciado junto à Vigilância Sanitária municipal.
  • Toalhas e lençóis devem estar limpos e ser trocados a cada atendimento;
  • Desde cadeiras até almofadas, tudo deve ter revestimento impermeável para facilitar a limpeza e a desinfecção, além de estar em bom estado de conservação e higiene;
  • Escovas e pentes devem ser limpos após utilização em cada atendimento.
  • Alicates, pinças, navalhas, lâminas e tesouras devem ser devidamente esterilizados em autoclave com substâncias químicas apropriadas.
  • Materiais como lixas e espátulas NÃO podem ser reaproveitados;
  • A higienização da pele do cliente e antissepsia (técnicas de esterilização que evitam a proliferação de microrganismos patogênicos que causam doenças infecciosas) devem ocorrer antes dos procedimentos.
  • Ceras para depilação devem ser armazenadas em quantidade suficiente para serem  utilizadas individualmente;
  • Profissionais de salões de beleza devem trabalhar com equipamentos de proteção individual (óculos, máscaras, luvas e jalecos), conforme as funções exercidas;
  • Todos os produtos devem estar dentro do prazo de validade;
  • Produtos químicos, que serão fracionados e diluídos, devem seguir as orientações do fabricante;
  • Produtos que devem ser mantidos sob condições de baixa temperatura devem ser armazenados exclusivamente em refrigerador para este fim.

Vale também observar a higiene pessoal dos profissionais, que devem manter unhas curtas e limpas, evitando anéis e outros objetos que dificultam a higienização das mãos, além de utilizar roupas claras e sapatos fechados.

Lavar as mãos frequentemente e fazer a esterilização adequada dos materiais são as melhores maneiras de evitar a disseminação de microrganismos. Disponibilizar e fazer uso de álcool 70% também é fundamental para evitar contágios.

 

Beleza e saúde é direito do cliente.

Segundo dados do Relatório de Denúncias em Serviços de Interesse para a Saúde de 2016; 57% das denúncias recebidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) envolvem serviços de estética e embelezamento.

 

Você sabia que todo produto utilizado no salão de beleza precisa estar registrado na Anvisa? Isto vale para uma simples lixa de unha, esmaltes, cremes, xampus, tinturas, maquiagem etc..

Serviços como máquinas de bronzeamento artificial, utilização de formol e técnicas de aplicação perfurocortante como botox, mesoterapia e outros são proibidos em salões de beleza.

 

As multas para o descumprimento das normas sanitárias podem ser de R$ 500 a R$ 500 mil, conforme a reincidência e o grau de risco.

 

Se você observar salões de beleza que não funcionam conforme as normas da Anvisa, cobre por este direito e denuncie se for preciso, pois se trata de uma questão de saúde pública.

 

Beleza e saúde: divulgue e propague essa ideia.

No mundo, o Brasil ocupa o terceiro lugar quando o assunto está relacionado com a beleza.

 

Produtos e serviços de embelezamento fazem parte da rotina das mulheres e cada vez mais estão fazendo parte também do universo masculino.

 

No entanto, como você já viu neste artigo, é preciso muita atenção para não pagar um preço alto pela beleza e comprometer a sua saúde!

 

Compartilhe essa informação com amigos e familiares, pois muitos deles estão alheios a esta realidade ou até já ouviram falar alguma coisa a respeito mais acabaram ignorando por acreditarem que o risco e grau das doenças eram baixos.

No Comments

Post A Comment